Nova Era FM
Ouvir

Polícia faz operação em comunidade da Zona Oeste do Rio para tentar encontrar presos que fugiram de presídio em Bangu

Agentes estão nas principais vias da região em busca de Jean Carlos Nascimento dos Santos, Lucas Apostólico da Conceição e Marcelo de Almeida Farias Sterque. Polícia faz operação para localizar presos que fugiram do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio

Reprodução/ TV Globo

A polícia realiza, na manhã desta terça-feira (31), uma operação na comunidade Minha Deusa, em Bangu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O objetivo dos policiais é localizar os três presos de alta periculosidade que fugiram da Penitenciária Lemos de Brito, no Complexo de Gericinó, no domingo (29).

Agentes do 14º BPM (Bangu) e policiais penais circulam pela região em busca de pistas sobre os fugitivos.

‘No horário da fuga, os postos estratégicos deveriam estar cobertos, e dava para estarem cobertos’, diz secretária

Inspetores de plantão na hora da fuga de presos em Gericinó alegaram que as câmeras do presídio estavam desligadas, diz Seap

Escada improvisada e câmeras desligadas: como um dos traficantes mais perigosos e violentos fugiu de presídio no Rio

Sistema milionário de câmeras não gravou fuga de Bangu porque faltou energia e gerador não funcionou, dizem agentes

A PM está também na Estrada Manuel Nogueira de Sá, uma das principais vias entre as zonas Oeste e Norte do Rio. Os agentes vêm realizando diversas operações na tentativa de localizar os detentos.

Disque Denúncia oferece recompensa por detentos que fugiram do presídio em Bangu

Divulgação/Disque Denúncia

Um dos presos que fugiram é Jean Carlos Nascimento dos Santos, o "Jean do 18", chefiou o tráfico do Morro do Dezoito, em Água Santa. Segundo a polícia, em 2013, ele comandou a invasão ao Fórum de Bangu e, em 2016, mandou matar o próprio advogado. O criminoso estava preso desde 2017.

Também fugiram Lucas Apostólico da Conceição e Marcelo de Almeida Farias Sterque — também classificados como presos de alta periculosidade.

Eles fugiram com a ajuda de uma corda feita com lençóis, conhecida como teresa, jogada ao lado da base do Serviço de Operações Especiais, nos fundos do complexo de presídios. Atrás fica um lixão.

O Disque Denúncia divulgou, na segunda (30), um cartaz oferecendo uma recompensa de R$ 2 mil por informações que levem a cada foragido. As denúncias têm anonimato garantido.

Disque Denúncia:

Central de atendimento: (021) 2253-1177 / 0300-253-1177

WhatsApp: (021) - 99973 1177 

Aplicativo: Disque Denúncia RJ

Local por onde os detentos fugiram

g1 Rio

NOTÍCIAS MAIS LIDAS